Pesquisar este blog

31.3.04



Divertida, carismática e elegante, a Pantera Cor-de-rosa é inesquecível.

Sua história começa na série de filmes sobre o Inspetor Clouseau, interpretado por Peter Sellers. O primeiro filme é sobre o roubo de um famoso diamante, chamado The Pink Panther, que o inspetor é contratado para recuperar. O filme fez tanto sucesso que teve algumas continuações.

A produção do filme criou uma animação como introdução. Esse desenho mostra o Inspetor Clouseau correndo atrás da Pantera Cor-de-rosa, não em forma de diamante, mas na forma de um felino rosado.

Mesmo aparecendo por apenas alguns segundos na tela do cinema, a Pantera Cor-de-rosa agradou tanto que acabou ganhando uma série animada só dela.

Nas manhãs de sábado, o programa de desenhos animados da NBC, nos EUA, apresentava The Pink Panther and The Inspector. Eram três curtas animados por episódio, com vinhetas entre os filmetes.

Em setembro de 1971, The Pink Panther Show transformou-se em The Pink Panther Meets the Ant and the Aarvark, uma nova série da NBC. O inspetor desapareceu e novos personagens foram inseridos - uma formiga despreocupada chamada Charlie e um tamanduá faminto (com um focinho em forma de aspirador de pó), sempre querendo comer a formiga.

No original, a voz da formiga era como a de Dean Martin, enquanto o tamanduá tinha a voz de Jackie Mason. Ambas as vozes eram na verdade dubladas por John Byner.

Em 1976, a NBC expandiu seu Pink Panther Show para 90 minutos e os desenhos da pantera, o inspetor, a formiga e o tamanduá uniram-se a Fatso & Banjo, the Texas Toads (uma dupla de sapos intelectualóides vindas de Rio Grande no Texas) que estavam sempre em busca de moscas e diversão.

Misterjaw (um tubarão esperto e presunçoso) também foi incorporado à turma (dublado por Arte Johnson).

A série foi produzida por DePatie-Freleng sob supervisão do animador veterano da Warner Bros Fritz Freleng.

Para comemorar os 40 anos do personagem, em abril chega às lojas a coletêna Pink Panther's Penthouse Party, da EMI. E está em cartaz no Rio, o filme Um tiro no escuro (A shot in the dark), estrelado por Peter Seller e com direção de Blake Edwards.

(fonte: 1, 2, 3)

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget