Pesquisar este blog

22.11.04

A receita é antiga: contra mau-olhado, um galho de arruda. Esse arbusto nativo da Europa pertence à família das rutáceas e as duas espécies mais comuns são a Ruta graveolens e a Ruta chapelensis. A crença de que a arruda teria poderes vem de longe. Gregos e romanos acreditavam que a planta era uma amuleto capaz de trazer sorte nos negócios e imunização contra doenças contagiosas. Seria também um poderoso antídoto para vários quebrantos e feitiços.

O cheiro marcante que caracteriza a arruda provém do óleo natural contido na planta, que sempre foi usada por árabes como aromatizante de vinhos e condimentos. No entanto, é preciso cuidado: se ingerida em grande quantidade, a arruda pode ser venenosa, irritando o estômago, o duodeno e o útero.

Muito usada no Brasil, a planta chegou a nossa terra através dos escravos africanos e até hoje faz parte da sabedoria popular o uso de um galhinho de arruda contra inveja e olho gordo.


(texto de Rafael Martí publicado na Revista Vida em 13 de novembro de 2004)

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget