Pesquisar este blog

4.5.06

Dos nós

Tem jeito não. Em alguns aspectos a vida é tão complexa que o esforço para tentar explicar ou compreender não vale a paga do que se conseguiria com isso. Melhor largar de mão.

O triste é a tentação do assunto mal parado, não concluído, que parece um imã naquela direção. E parecemos cair sempre nas mesmas armadilhas. Só nos resta fazer o melhor possível, como sabemos e aprendemos até ali. Resta o consolo de que talvez na próxima oportunidade estaremos um tantinho mais experientes e robustos.

O difícil é manter longe a amargura, a resignação infrutífera, as conclusões equivocadas e o preconceito. Mas dói menos quando conseguimos introjetar o conceito de que algumas pessoas simplesmente se recusam a seguir adiante e que não há outra saída a não ser desviar delas.

E eu ouço o improvavelmente farto canto dos passarinhos no meu bairro, retiro as ervas daninhas do meu roçado, as pedras das quais me desviei, que jazem no meu chão e precisam ser removidas e planto mais umas sementes de amor aqui e ali. Só do meu carma eu posso cuidar. E, de repente, para atiçar minha memória, alguém me sopra Quintana aos ouvidos:

"Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!"

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget